Maresia-Mar

Este blog será parte de mim, o encontro de amigos e emoções. Serei eternamente criança, azul de alma e coração... O mar, o meu refúgio, o meu porto seguro!

terça-feira, julho 19

Aventura

A pedido de várias famílias aqui vai o relato da minha aventura do passado fim de semana.

Na 6ª feira à noite saimos por volta da meia noite, equipados a rigor e de mochila às costas, lá nos juntamos aos outros 23. Havia que manter a boa disposição pois o caminho ia ser longo. O início foi fácil, estavamos todos super motivados e cheios de força (o red Bull servia para alguma coisa ih ih). Primeiro atravessamos Gaia, depois o Porto, passamos pelos locais mais emblemáticos mas vistos de uma outra forma. De vez em quando alguns olhavam para nós, como se pensassem: «onde vão estes a estas horas, assim com tanta pressa?» À saída do Porto lá começaram os primeiros arrufos, uns diziam que era por aqui, outros por ali e ninguém se entendia (ah se eu fosse de carro, que fácil era ir pelo IC1 ah ah), de mapa na mão, lá fomos pelo atalho que reunia mais consenso. Andar de madrugada dá uma sensação diferente, ouvem-se todos os sons, qualquer pequena coisa é notada e sentida.
Piada aqui, piada ali a marcha ia avançando. Às tantas a fome começou a apertar mas não era fácil encontrar um café aberto ainda antes do nascer do sol, depois de mais alguns kms eis que deparamos com o 1º pão quente aberto, ah que bem que sabia aquele cheirinho a pão, estava tudo esfomeado e quase que a padaria ficou vazia.
Chegamos à Trofa por volta das 10h da manhã, o sol já apertava, o cansaço era já visível e as 1ªs bolhas começaram a atacar. Esta foi concerteza a parte mais penosa do percurso, já ninguém tinha paciência e ainda faltavam mais de 25 kms. Eu ainda pensei em ficar por ali, mas depois o meu orgulho falou mais alto e lá me juntei aos outros. À medida que nos aproximavamos parece que aquele «oásis» tão desejado nunca mais nos assolava a vista. Uma parte do grupo já quase lá estava a chegar mas outra ainda vinha bem mais para trás. Por volta das 13,30 lá chegaram os últimos. Quando nos sentamos foi cá uma sensação de alívio que nem vos digo nada. Procuramos então um restaurante e fizemos o último convívio. Apesar de tudo, correu bem, só que eu, que tenho a mania que sou aventureira, enquanto me lembrar desta, nunca mais me meto noutra, não, nem pensar, e depois como é, como ficam os meus pés de cinderela??? Ah ah ah... dos 51 kms previstos, engano dos céus, foram mais de 60kms e isso é obra para um só dia.
E pronto espero ter satisfeito a vossa curiosidade e não vos ter maçado muito...

11 Comentários:

Às 19 julho, 2005 , Anonymous Andreia disse...

Fartei de rir ao ler o teu relato. Fogo tanto km, pudera como hão-de estar os teus pés de cinderela ah ah ah. jinhos

 
Às 19 julho, 2005 , Blogger Elise disse...

Foi bom ler o teu relato, partilhar um pouco da tua experiência! :D

é uma história que vais poder contar às futuras gerações da tua família! ehhhh...

Forte abraço, um bom dia, e até mais logo! :D

 
Às 19 julho, 2005 , Anonymous Bi disse...

Gostei da aventura.. mas parece que já estás recomposta, ou não fosses mulher de fibra. Jinhos

 
Às 19 julho, 2005 , Blogger AS disse...

Mas que caminhada!!!
Espero que já estejas recomposta. Atá a mim me doeu!!!

Um beijo

 
Às 20 julho, 2005 , Anonymous Sofia disse...

Fogo, que coragem. eu não a tinha. Eu sei que já estás bem, pena não estares de férias. Beijos

 
Às 20 julho, 2005 , Anonymous  disse...

É preciso ter coragem... 60km?Eu nem 10 fazia ,meus ricos pés ah!ah!
Mas valeu pelo prazer da aventura,os teus netos um dia vão achar a avó muito fixe ah!ah!
Beijinhos mulher do norte!

 
Às 20 julho, 2005 , Blogger Elise disse...

É mesmo uma mulher do norte! :D

Boa tarde amiga! :)

 
Às 20 julho, 2005 , Blogger maresia_mar disse...

É mesmo, mas hoje a mulher do norte está molengona ah ah, estou morta que venham as férias... Ah e esqueci de mencionar que estes gatinhos da imagem foram-me enviados por uma certa pessoa especial, quem será???

 
Às 21 julho, 2005 , Anonymous Vasco Salles disse...

Mas que rica caminhada, adoro caminhadas, fez-me lembrar a minha peregrinacao a Fatima, mas essa caminhada foi maior, durou tres dias, e ao fim de 30 kilometros tambem ja tinha bolhas, sao terriveis as bolhas, AHAHAHAHAH!
Espero poder ir mais vezes.

 
Às 21 julho, 2005 , Blogger Elise disse...

A caminhada do V@§ko foi o primeiro post no meu blog do blogspot.

A vossa resistência fascina-me! :)

Beijos, querida amiga! Um bom resto de dia.

 
Às 26 julho, 2005 , Blogger Menina_marota disse...

Pois é... eu de automóvel fazia esse percurso num instante!! eheh

Já foi tempo, em que adorava fazer grandes caminhadas a pé... agora... ai!! estou mesmo comodista!

Mas gostei de ler a tua grande aventura! Mulher forte, hem...

Um abraço ;)

 

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial